Translate

Translate

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Olhos de pássaro



Meus olhos tem fome

Querem se alimentar

Matar a sede

Sirvam-no de flores e frutos

Cores e sabores do dia

Formas e defeitos do corpo

Distância e olho no olho

Meus olhos querem verde tudo

Dividindo um mesmo ângulo

Fazendo pose na imagem

Pouco do feio

E grande questão do belo

Meus olhos fazem chuva

Lançando raios de emoção

Muda de clima o coração

Que hora sorri

Hora dói

Nem sabe o que quer

Esse pobre imaturo

Dói até chover dos olhos

Mas depois desponta o arco-íris no olhar

Faz brilhar as cores

Podem até servir de espelho

Ao Narciso que desconhece o amor de outra vida






7 comentários:

  1. Muito interessante o verso: "muda de clima o coração" às vezes sorrí, às vezes dói. É porque, nem sempre podemos dominar as paixões. Elas vêm e pronto...machucam
    Belíssimo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Querida Valéria. Obrigado pelo teu atencioso e generoso comentário! Estás muito longe amiga, e tão perto aqui na blogosfera. Já é muito bom o teu comentário, é um estímulo.

    Gostei deste lindo poema, a vida é feita de amores e desamores, encontros e desencontros. Só temos que que acreditar, e seguir em frente, amar e ser amado.

    Tem uma linda noite.

    Bjs

    Sãozita

    ResponderExcluir
  3. O arco-íris sempre nos traz alegrias!

    Beijinhosss

    ResponderExcluir
  4. Valéria,

    Traduziu as perspectivas poéricas que moram nos olhos,

    Um beijo

    ResponderExcluir
  5. Valéria: lindo poema o coração mudo a chuva dos olhas para um lindo arco-iris, só o amor faz mudar o tempo que coabita dentro de nós,
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  6. Olhar guloso e voraz! Lindos olhos de quem vê longe, com o coração e todos os sentidos!

    Lindo.

    Bjs.~

    ResponderExcluir

Venha confiar-me tuas palavras
Deixe-me envolver o teu pensar
Posso até tocar teu coração, mas
A tua presença, será como um abraço na alma.